sábado, 5 de novembro de 2011

NINFA


NINFA DOS CORAIS

Junto aos corais de cores sorrindo,
No fundo do sentir, a ansiedade;
É Ninfa que entre eles está dormindo,
Sonha fantasia e amizade.

Oscila a incerteza no mar cobrindo,
O despertar carente, intimidade;
No cimo as ondas estão sorrindo,
Entre a fantasia e a verdade.

Ergue-se a medo a força gigante,
Sentir passageiro chega o prazer,
Nos braços d’água do Adamastor.

Agita-se a deusa, doce, ofegante,
Vai na maré que acontecer;
Procura nas brumas o amor.

José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário