sábado, 28 de janeiro de 2012

AINDA SOBRAVA PÃO!

 



“Daquilo que sobra à nobreza,
- Diz o povo e com razão!
Matava a fome à pobreza
E ainda sobrava pão!”

E tem sido esta a razão,
Também a nossa certeza;
Dos males desta Nação,
Entre fortes e fraqueza.

E os Leais, Associação,
Nunca esqueceu a frieza:
De tanta governação,
Para a miséria e riqueza.

Mas há dádivas e proezas,
Mais humanas e ousadas,
Doutros valores e nobrezas,
Que nos mantém de mão dadas.

E esta quadra é a razão,
Neste cabaz dos Leais,
A lembrar quem não tem pão,
E tão diferentes Natais:

“Daquilo que sobra à nobreza,
- Diz o povo e com razão!
Matava a fome à pobreza
E ainda sobrava pão!”

José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário