sábado, 4 de fevereiro de 2012

NOVA CONVENÇÃO LINGUÍSTICA


 
“Dececionados” não fiquem,
A língua não perde “ação”!
Com a nova alteração,
Da letra muda abdiquem.

Se escreverem decepção,
Deixem de fora o “P”,
De o escrever não há razão,
É letra que não se lê.

Cá está, outra, “atualizar”,
Perdeu a “C” letra muda.
Pois nela não deve estar,
Não dá à palavra ajuda (?).

“Elétrica” outra corrente,
Ficou sem a consoante,
Por ser muda não é gente,
Nem a lê o bom falante.

“Respetivamente” vão,
Aparecer muitas erradas,
Ou por falta de atenção,
Ou por não bem estudadas.

Mas mais algo aconteceu,
Nesta nova convenção:
A língua escrita sofreu,
Também na acentuação!

Ainda é cedo p’ra assentar,
Nesta nova convenção.
Deixei-nos primeiro educar,
Pôr em ordem a educação.
 José Faria

4 comentários:

  1. Bem esgalhado, meu caro.

    Caso raro, ver poeta afirmar-se pelo acordo...
    Ainda não escrevo, nem sei se me atrevo

    ResponderEliminar
  2. Zé Faria,

    Aqui te descobri com a ajuda do Rogério e já por aqui quase tudo li, nos teus versos de luta.

    Voltarei.

    Parabéns.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amiga Branca. Já respondi ao teu E-mail. Abraço com Saúde.

      Eliminar