segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

NIKITA À JANELA


 NIKITA À JANELA

A gata à minha janela,
Atenta a ver-me passar;
E eu a ver como ela,
Acompanha o meu andar.

Quando chego junto dela,
Dá-se ao chão a rebolar,
Toda a graça sorri nela,
E se espalha para me dar.

O carinho e a atenção,
Que me dá com brincadeira;
Chega em montes de alegria.

Com entrega e devoção,
Felina, animal, inteira,
Sem ela, como seria!?
                                                                                                           21/02/2016
                                                                                            José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário