quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

POETA É QUEM CANTA


Poeta é quem canta,
É quem lança o pensamento,
Como o silvar de uma flauta;
À luz dos olhos do vento.

É quem guarda o monte,
O pasto,
E sua amigas ovelhas,
É quem mastiga o tempo gasto,
Nas côdeas de broa velhas.

É quem adora o se cajado,
Sua sina, monte agreste;
Quem ama o fiel ao lado,
Que o uivar do lobo veste.

É quem lança o sol nascente,
Lá da serra sobre a aldeia,
Poeta do povo veste,
Aquece-o a lá, o leite a ceia.

É do pensamento profundo,
Que caminha junto ao céu;
Que é grato no fim Mundo,
Pela vida que Deus lhe deu.


José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário