domingo, 11 de dezembro de 2016

PAZ DA PESCA









Fui à pesca e não pesquei,
Como tem acontecido;
Mas junto ao mar encontrei,
Aquilo que gosto e sei,
Estar em paz e divertido.

Até lhe declamei,
Poesia ao ouvido;
Onde engodo lhe dei,
E isco lhe atirei,
E ficou-me agradecido.


José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário