domingo, 23 de abril de 2017

DEMOCRATA POR UM DIA

O DEMOCRATA SAUDOSISTA















Baseando-me nas citações despertativas do poeta José Fanha,
vou procurar compilar 3 das suas pequeninas citações, com dois personagens
num estilo Sketch de revista:

Porque há sempre alguém que consegue fazer-se passar por democrata num dia, continuando a ser o que é nos outros 364 dias do ano.
E o fingidor, envolvido na festa das comemorações do 25 de Abril,
Sobe ao palco disfarçando entusiasmo e procura declamar um poema:

“””- Porque hoje é democracia, a festa dos cravos… até já voa no céu
Liberdade é uma avezinha…

Aproxima-se um sem-abrigo que o interrompe:
- Ó sôtor, dê um eurinho pa uma sopinha!

Embaraçado, o democrata por um dia, já não sabe que dizer e retira-se, sem antes, com o punho fechado no ar, lhe dar um sermão:

- Eu também sou democrata, está a perceber sua besta!?

O sem-abrigo, cambaleando, apoiando-se num vara-pau, ergue os olhos ao céu, e procura, magoado, mas habituado a este desprezo diário, dar seguimento ao poema iniciado:

- Já voa, no alto azul do céu, águias, burgueses, patrões… e abutres a voar,

E batendo com o cajado no chão, desabafa:

- Deixa-os pousar, deixa-os pousar.

José Faria


Sem comentários:

Enviar um comentário