sábado, 21 de outubro de 2017

FOLHAS SOLTAS


Parque de lazer e merendas - Casa do Alto - Pedrouços - Maia


Soltam-se as folhas, vão no vento,
Amarelecidas e cansadas;
É o fim de vida em voo lento,
Na festa de Outono em desfolhadas.
 
Formam tapetes em chão barrento,
Nos campos, jardins, lagos, estradas;
E ganha a nudez, encantamento,
Nas árvores ao leu tão desnudadas.
 
Até fim de inverno em hibernação,
Em sono, silêncio e descanso parado
Na terra molhada, fresca e quimera,
 
Que anseia o porvir da criação,
E o fruto da vida mais renovado,
Num novo sorrir de Primavera.

José Faria



Sem comentários:

Enviar um comentário