EM SÃO MIGUEL O ANJO

segunda-feira, 27 de maio de 2019

A SINA DE MORTE DO RIO LEÇA

     SINA DO RIO LEÇA


 Sorri o Leça de ar tão fino
 Por entre a frescura do monte;
 No seu cantar cristalino,
 Sua alma é pura fonte.
 Não sonha com seu destino,
 Que ninguém lhe diga ou conte;
 Pois vai morrer no caminho,
 Se perder no horizonte,
 Nas águas do mar salgado,
 Do Atlântico, em Leixões;
 Onde a odisseia termina.
 Tão doente e maltratado,
 Com tantas poluições
 Do rio Leça esta é a sina.

   27/05/2019 - José Faria

sábado, 25 de maio de 2019

SOL DA ALMA DO MUNDO



Arranquem as lágrimas da alma e do coração,

Agitem o sentimento mais delicado;

Que flua a força pura da razão,

E que a verdade assuma o mais sagrado.



Deixem o sol doar sua oração,

Que seu calor pelo vivente seja amado;

De toda a existência dele é a bênção,

Até pelos bichos do monte é venerado.


É Deus da fonte da vida, é claridade,

É luz do mundo que o olhar alcança,

É calor da vida da humanidade;


De tudo que nasce, cresce e é mocidade,

Ou seiva, flor, fruto e esperança,

Dilata a vida e a continuidade.

EXTINÇÃO




Rasgue-se o coração, o pensamento,

Destrua-se a vida, a existência;

Da humanidade do constrangimento,

Que aniquila a sua graça e valência.


E arrancam rios dos olhos o sofrimento,

Dos gemidos de dor e morte da inocência;

Que o amor passou a esquecimento,

Só a ânsia de poder é inteligência.


Caminha a humanidade quase brincando,

Destruindo a vida onde se insere;

Até o sentimento e a compaixão.


E quando do impossível menos se espere,

Já muita vida se foi desmoronando,

Até o momento de chegar sua extinção.

José Faria


SOCIALIDADE


Pesca, ciclismo, arte e poesia,
Caminhadas e demais desporto igual;
E do progresso da literacia,
São a razão desta página social.


Alguma diversão só por alegria,
Também a natureza e vida animal;
Aqui divulgo e promovo com valia,
E o que entendo de importância social.

Possivelmente não interessa a muita gente,
Nem sequer como observador;
Por isso nesta página é somente,
De todos que aos temas dê valor.


Pesca, ciclismo, arte e poesia,
Caminhadas e demais desporto igual;
E do progresso da literacia,
São a razão desta página social.

Alguma diversão só por alegria,
Também a natureza e vida animal;
Aqui divulgo e promovo com valia,
E o que entendo de importância social.

Possivelmente não interessa a muita gente,
Nem sequer como observador;
Por isso nesta página é somente,
De todos que aos temas dê valor.

SOU DA MAIA LENDÁRIA


Do ventre de uma operária
Por um montante pedreiro;
Nasci na Maia lendária,
Do Lidador timoneiro.
Num tempo de vida agrária,
De trabalho a tempo inteiro;
Nas férias da escola primária,
Já era trolha biscateiro.

Exerci funções no estado
E fui também marinheiro,
Servi sempre o meu país,

O meu desejo e cuidado,
Era vê-lo em primeiro,
Com progresso de raiz.

José Faria📚✍️

terça-feira, 7 de maio de 2019

O MEU PROFESSOR

                

O meu professor é o tempo,
No tempo em que me tem;
Dono do meu pensamento,
Meu saber dele provém.

Nele encontro e ganho alento,
Como na vida convém;
Todo ele é ensinamento,
Com saber, como ninguém.

Só quem dá tempo ao tempo,
Mais perto está da verdade,
E dos valores da existência.

Nele encontra crescimento,
Caminho de liberdade,
E a paz da consciência.

 José Faria