segunda-feira, 24 de abril de 2017

ABRIL ANTIGO

ABRIL ANTIGO

Que recitar ou declamar,
Sobre Abril, sobre a história?
Que tenho eu para vos contar,
Se Abril foi de glória.

Já tudo foi dito e escrito,
Do país é já memória.
Já tudo foi dito e escrito,
Tudo foi declamado;

Do que foi Abril o grito,
Da arma G3 com cravo.
Faz parte da nossa história,
E na escola é ensinado,

Da revolução pela liberdade,
Que novo mundo nos foi dado.
Que tenho eu para vos contar,
Se tudo já foi contado!
Falar dos militares de Abril,
Neste país tão mudado?

Falar dos nossos Partidos,
Que o tem ignorado?
Não!
Porque Abril são as nossas mãos,
Se dadas e se unidas.
É a amizade entre irmãos,
São as lutas conseguidas.

Abril é a nossa vontade,
É juventude, é mocidade.
Abril é servir a terra,
Que Abril aos filhos lega.

É de todos quantos dão,
Amor e fraternidade;
No lugar, terra, nação,
Ensinando a liberdade.
José Faria

Sem comentários:

Enviar um comentário